Perfil

Formada em administração com pós em marketing na U.C. Berkley (US), a chef Luciana Lobo deu uma reviravolta em sua vida no ano 2000, quando decidiu se especializar em confeitaria que sempre foi sua paixão. Saiu do seu emprego e, junto com o marido, foi para Sydney, na Austrália, onde cursou todos os níveis de pâtisserie da escola francesa Le Cordon Bleu e se formou como Chef Patissière. Foi também lá que a chef teve suas primeiras experiências em restaurantes, como no The Bathers Pavillion e no Rockpool, eleito o quinto melhor restaurante no mundo em 2001 pela revista inglesa The Magazine.

De volta ao Brasil em 2002, Luciana montou seu negócio onde fazia doces e fornecia bolos, tortas e chocolates para buffet, restaurantes e eventos em São Paulo, produzindo em sua cozinha industrial. Deu aulas, fez algumas consultorias e entrou no projeto da Cau Chocolates em 2005, quando começou a pesquisa mais aprofundada no assunto e a testar, adaptar e desenvolver receitas de chocolates. Foi cerca de um ano e meio de trabalho antes da abertura da loja da Cau Chocolates, período que aproveitou para fazer uma viagem de um mês para pesquisar tendências de chocolate em Paris e Londres.

“Quando comecei trabalhar com chocolate, foi uma paixão à primeira vista. Todo seu mistério desde a história do cacau até a produção do chocolate achei fascinante e desafiador. A partir daí nunca me dei por satisfeita, sempre quis (e quero) conhecer mais e mais sobre o chocolate e o cacau.”

De fevereiro de 2007 até setembro de 2015, Luciana foi a chef chocolatière da Cau Chocolates, nos Jardins, em São Paulo. Neste período criava novos produtos, treinava a equipe, fazia eventos como palestrante, dava aulas e também degustações de chocolate.

Manteve-se sempre atualizada com as tendências internacionais, fazendo viagens e tendo experiências junto a chocolatiers em Paris, como Hugues Pouget, proprietário da Patisserie a Hugo et Victor. Também explorou o lado do cacau, visitando fazendas de cacau, produções bean-to-bar e tendo contato próximo com alguns fazendeiros de cacau no Brasil. Visitou também a Cacao Barry na Franca e fabricantes franceses de maquinário para chocolate. Participou de palestras, feiras relacionadas a cacau e chocolate. Escrevia no site do Panelinha, na coluna Só Chocolate e também foi palestrante do Paladar Cozinha do Brasil em 2014 onde ensinou receitas de bombons com ingredientes brasileiros. Na Páscoa de 2015 teve uma de suas criações para a Cau Chocolates premiada (Ovo de Ganache de Gianduia) como o Melhor Ovo de Chocolate de São Paulo pelo caderno Paladar do Estadão.

Em setembro de 2015 se desligou da Cau Chocolates para iniciar sua nova fase como especialista, crítica e consultora em chocolate. Dedicou-se a estudar sobre o cacau e o mercado de chocolate nacional, participou de cursos e palestras relacionados ao processo de produção “bean-to-bar”.  Fez consultorias em chocolaterias e confeitarias em São Paulo,  participou de eventos, promoveu degustações e palestras sobre chocolate de qualidade.

No final de 2016 ingressou em um projeto novo, único e bem ousado. Foi responsável pela elaboração e produção da linha de chocolates da Dengo do Brasil. Empresa 100% brasileira de cacau e café, que produz seus chocolates com cacau brasileiro de pequenos e médios produtores do Sul da Bahia. Hoje é a Chocolatière da Dengo , que abriu sua primeira loja em Junho de 2017.